E eu que achei que não era bom em nada

d7fe5fa2b865813c070ca43ad49a00b6

 

Acho que todo mundo já passo dias de breu total. Momentos obscuros de redefinição de metas, de busca de objetivos ou reformulação de habilidades.

Durante a vida, não é simples a busca por um dom. Há quem diga que felizes são os homens que nascem sabendo e astutos o que morrem construindo. Um dom de ser hábil a gostar do que se faz sem pranto. O levanto que de um tanto tira o manto do prazer inexorável do feliz atoa.

Como descobrir a que somos bons? O reflexo nexo de tudo que fazemos esta diretamente ligado ao que futuramente receberemos? Não!

Descobrir ou achar a que somos bons é um dom. Não é dura a batalha travada entre as oito para as dezoito do homem sortudo que descobre cedo que não precisa muito para ser feliz atoa. Dura é a larga espessura do silêncio causado pelo medo do bom e hábil infeliz hábito de ser astuto até morrer.

Comente

Leia mais