A parceria

Não é tudo só carnal ou vendaval, é muito mais.

Reconheçamos, depois do discurso chorado de Barack Obama para sua esposa, deslumbrei o que de bom hoje se edifica entre os casais. A forma igualitária, mesmo que branda entre homens e mulheres vem transformando os mesmos em guerreiros não maiores ou melhores, mas guerreiros bem entrelaçados entre as brincadeiras e besteiras do casual.

Não foi a cinquenta anos atrás, não foi distante ou a diante, hoje se temos casais fodas, eles são os melhores. Resolvem as coisas como um raio certeiro. Não tem ele ou ela, só existem eles, o casual. Tenho a sorte de ter exemplos exatamente como descrevo, os melhores.

Os casais fodas de hoje não tem ponto sem nó, o ciume não germina, o desejo não acaba, o dinheiro não edifica nem mantem. Casais lacrados nas zoeiras sem fim, nas brincadeiras a dois, nos segredos unidos. Casais blindados na mas pura forma de falar de tudo para tudo.

Sorte tem quem tem. Se sorte é motivo ou incentivo, torço pelos unidos pela zoeira sem fim, a brincadeira arteira que de pimenta ou doceria tira o mesmo de sempre dos casais atuais. Eu gosto da parceria das batidas de mão, dos entrelaços no chão e gosto do olhar de quem te olha sabendo até o que você mesmo não sabe.

Comente

Leia mais