Brutalmente pressionados

  Eu sei que você está cansado também! Todo o peso do mundo nas costas de um só, é assim que você acha que a humanidade divide o fardo? Será mesmo que só você está[…]

Continue a ler …

Meros mortais

  É, você também vai morrer! Agora, depois, a qualquer momento. Vamos amolecer e adoecer, perder a visão ou os cabelos. Ficaremos fracos e desajeitados, não seremos assim tão desejados, apalpados ou convocados,  seremos o[…]

Continue a ler …

Minha biografia da escrita

  Um desajeito de primeiras palavras chanfradas e uma ma colocação sentimental. Uma revolta envolta de toda minha pouca indagação. Explicações de ações “miraboladas” nas emboladas baladas da vida. Como um manual, eu ainda me[…]

Continue a ler …

Mulher fria

Elas estão cada dia mais machucadas, complicado né! Ela é o tipo de mulher que vai tentar impedir que você entre na vida dela umas dez vezes. Vai estar sempre dizendo frases do tipo “os[…]

Continue a ler …

Etiquetas

Eu corto, me incomodam! Tem uma no fundo do sapato, diz o tamanho em três países. Tem na capa do livro e no pacote de pão. Eu gosto das que vem estilizadas e de cores[…]

Continue a ler …

O RSK amarelo

Eram apenas dias! Quando jovem, de família simples, engajou-se em enriquecer. Estudado, num golpe de sorte é não de empenho, herdou grande quantia e multiplicou com golpes imobiliários. De 22 aos 51, levantou as 8[…]

Continue a ler …

Você não é nada de mais

A verdade é que a sua é só uma vida comum, não importa o quão importante você pense que é. Talvez você esteja feliz com isso, sabendo que há um script que pode seguir e,[…]

Continue a ler …

Pense, organize e expresse

Infinitos mares humanos revoltos e envoltos de todo medo que podem ter. Grandes talentos pensantes, ignorantes, amantes, quietantes e errantes. Difícil ser. O que você quer além de ser rico? O que você é além[…]

Continue a ler …

O melhor que podemos ser

  E você ai se achando a melhor pessoa do planeta. Eu acordo todo dia prometendo ser e fazer o melhor que puder. Sempre percebo em algum momento do mesmo dia, que não posso cumprir[…]

Continue a ler …

Por que tantas preocupações?

  Por que tantas? Nunca antes pensantes tão árduos dos motivos e fardos de tanta labuta, tanta luta, tanto suor. Sempre a espreita de um erro, vigiamos o sucesso como quem entende o preço exato[…]

Continue a ler …

Atura ou surta

Incontáveis foram as vezes em que eu me solicitei abrandar. Por vários descontroles eu me controlei e depois descontrolei por frustração, terror, horror. Os mais altos baixos que já passamos. Os mais demorados rápidos que[…]

Continue a ler …

Sobre depois de ser um herói

Não é mais um texto cinematográfico! Quantos heróis você conhece? Quantos, depois de serem heróis, você ainda venera? Debilitados pelos fardos chicoteantes de toda uma batalha cotidiana e cigana, vistos pelas idas e vindas da[…]

Continue a ler …

Toda a minha atenção

Pois não? Em que posso lhe ajudar? Sim, existiu um tempo em que eu me interessei por pessoas. Eram tempos pesados e frouxos. Despedidos por assombrosa ou teimosa vontade de entender, eu desentendia. Vontade vazia[…]

Continue a ler …

Divino

Não, eu não vou falar de Deus. Perto o bastante do perfeito equilíbrio. Durante o instante exato do que precisa e do que acontece. Diante ao exato momento de onde deveríamos para onde estaríamos se[…]

Continue a ler …

Uma árvore no meu quintal

  Meras referências infanto representativas, minha árvore no quintal. Por quantas coisas pequenas mudamos grandemente o que somos? O que nos aconteceu que nos surpreendeu a ponto de mudar tudo? Somos as frases redundantes de[…]

Continue a ler …

Um ensaio sobre a colher

  O quão simples é falar de coisa simples? Sugestivos motivos imensos os que nos incapacitam poetizar pequenas coisas. Grandes coisas, estas sempre bem entrelaçadas em histórias incrivelmente máximas. Humanos ostentadores de momentos sutilmente inventados.[…]

Continue a ler …

Um blogueiro hétero

Juro, eu dispenso as piadas! Antes de tudo um medo imenso de ser julgado errado. Sobre ficar exposto e a gosto, escrever me deixa ilhado. Num universo sentimentalmente feminino, perguntado se transexualizando eu estava, respondia[…]

Continue a ler …

Enquanto você reclama

Os amores da minha vida! Ambos aos sessenta e sete anos poderiam com todos os membros amarrados, explicar sem espetáculo como ser as pessoas mais legais do mundo. Como todo casal, problemas, brigas e uma[…]

Continue a ler …

Infantilidades adultas

  Em tempo de adultos por vocação, a infância se embolada e isola os anos de evolução. Ainda estamos aprendendo a usar a idiotice como explicação, e por isso, estamos ficando adultos tão cedo. Compreendedores[…]

Continue a ler …

A minha vida chata

Ainda um enrosco executivo dos meus particulares atrativos. Sempre julgado como uma ilha. O pedaço de terra sem trilha e vasto para quem olha e não vê as luzes de “Las Vegas”. Chato e normal![…]

Continue a ler …

Bastidores

Por trás de toda grande cena, espetaculares seres comuns. Aparatados por camadas de perfeição, unidos e fortificados por toda incrível motivação, eternos atuadores. Comuns gladiando-se nos palcos da vida. Chorosos e invejosos humanos normais. Em[…]

Continue a ler …