Cacofônicos

Unidos por barulhos bem afinados, pessoas e seus acasos, a vida e seus atrasos.

Ouvidos em seus assombros, chorosos em muitos ombros, cobertos por escombros. Nós! Parafraseados em musicas escritas em fracassos alheios, perguntados em rimas grosseiras de contos fadas, príncipes, princesas. Muitas vezes silêncio, muitas outras vezes gritaria. Agudos nos apontamentos dos erros doutros, coesos e racionais em julgar. Doloridos pelos murros do passado que hoje julgamos aprendizado. Fortes, gigantes!

Muitos sons, gemidos, musicados, ritmados em orgulho, destreza, proezas de bandas invetadas no ego. Batidas profunda de um coração grave, ferido ou ruidosos pelo polposo medo de viver. Cacofônicos regentes, maestros trêmulos e incapazes de afinar cada instrumento, surdos quando a verdade é sobre nós, dançantes quando o fato é doutro. Iludidos a melhor banda de todos os tempos na última semana!

Related Posts

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *