E se ela não precisar de você?

Culturalmente levados a achar que elas sempre dependerão de nós. Poderosos, provedores, não entendemos a mais ilusória razão para a solidão masculina, subestimar a mulher.

Engenheiras, médicas, doutorandas e maravilhas esculpidas nos mais comuns meios fisiológicos de perfeição corpórea. Mulheres incrivelmente admiráveis de se ver na “vitrine”, tão e tão pouco. Vencedoras transcendentais de batalhas criadas pelas fraquezas masculinas. Rainhas, princesas, deusas e apenas isso, e só, e mais nada.

Pelo machismo, pela coação, pelo descredito de um dia achar que elas poderiam, elas nos superaram, e agora? E agora que somos iguais, o que elas querem? Carinho, atenção, companheirismo, casar, ter uma família, por que não tem? Acovardaram-se os homens ou despreciaram o que somos? O que não dá mais certo?

Não mais precisam de nós as mulheres. Não mais as coagimos por medo de coação. Elas agora são iguais como sempre foram e nunca permitimos. Hoje reinam únicas, sozinhas e insatisfeitas de terem tudo e ainda mau saberem o que querem ou o que são de verdade. Eu ainda preciso delas, a verdade é essa, eu confesso, eu assumo e não tenho medo de dizer!

Related Posts

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *