Eu lamento

Por tudo que não tenhamos culpa, culpamos!

Por mais sombria que seja a verdade que nos motiva, por mais silenciosa que seja toda essa nossa procrastinação, lamentamos. Lamentamos pela chuva que cai e não temos culpa, lamentamos pelo sol que nasce e não controlamos, lamentamos pelos pesos que sufocam nossos sorrisos, lamentamos. Sem culpar ninguém além de nós mesmos, nos culpamos.

Somos sim inalcançáveis, intergiversáveis, inamoldáveis, vulneráveis somos sempre. Nos desculpamos pelo que somos, pelos que fizemos, pelo que imaginamos e cometemos. Somos desculpas que assumimos, somos as vezes que sumimos em motivos que surgem, inventam ou apontam. Nós lamentemos.

Pedimos desculpas por lidar melhor com as perdas do que explicamos os motivos do mundo. Lamentamos!

Related Posts

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *