Evolua

Tristes dias os que nos diminuem a tentativa chula do entendimento. Tristes tempos em que consumimos a necessidade de sermos acessíveis limitados pelos limitados procrastinantes. Tediante, irritante senso comum que me vence.

Talvez deprimente, evidente jeito complicado de transmitir o particular. Tentativas nossas de levar legíveis e árduos exemplos de trabalho duro não reconhecido pelos observadores natos de sabedoria adquirida sem o sangue que nos corre em veia, sem o suor que nos salga a face arruinada pelas batalhas intimas dos silêncios da incerteza. Todos tentados a propagandas de si, separamos poucos os que não, permanece o bom e velho trabalho feito perfeitamente, evidente e inegável.

Que então nos supere os sucessos dos esforços. Que o leigo desafie a si e liberte a mente para persistir no que não compreende, que ele evolua arduamente e exija de mim a mesma evolução, e mais, e sempre.

Related Posts

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *