Iaê, saiu ontem? (Relato de uma mulher)

Estou escrevendo para que algo seja útil a um  homem no futuro.

Já faz um tempo que eu não saio na rua, venho me empenhado nas coisas que tenho que fazer, meu trabalho está intenso e meu tempo escaço. Eu não tenho mais tempo para gastar com superficialidades. Tive uma semana de cão e a muito tempo eu queria ouvir um som, fumar um cigarro e fingir que não ta tudo tão complicado assim. Para ser bem franca, eu queria encontrar alguém legal e dar uns gritos gozando em qualquer lugar.

Por favor, sei que não serei eu a sortuda a lidar com o homem esclarecido que vai ler a interpretar corretamente esse texto. Com calma e com carinho você homem vai precisar de ajuda para um futuro menos patético.

Era um simples bar até eu perceber que na verdade eu era vítima. Não me recordava da época que vivia assombrada pelo que eu achava não existir mais. Eram gladiadores com espadas cegas e armaduras enferrujadas. Usavam a força bruta e a intimidação para coagir qualquer mulher no canto frio da parede mais apertada do salão. Eu não tinha opção, virava a cara para os lados para evitar o que eu chamaria de estupro público. Eu não queria ficar com ele, ele não entendia por que?

Eu to cansada, não existe mais homens que façam você querer rasgar a roupada dele nos dentes sem o mesmo terem que tocar em você. Os homens não sabem mais chegar em mim! Tristes tempos esses!

Related Posts

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *