Melhor ou igual

Eu não estou exagerando, o fato é inegável, apenas não estamos vendo isso claramente.

Em tempos de capitalismo sanguinolento, pessoas vazias e materialistas, coisas banais e lugares superestimados, estamos todos desvalorizados. Medidos pelas posses e taxados pelas histórias inventadas nas redes, somos admiradores de qualquer coisas que na verdade temos ou queremos.

O ser humano é uma piada tão estranha que beira a estupidez. Ainda estou parado e perplexo na minha roda lenta e atenta ao que e como quantificamos o valor. Quem é você para dizer quando eu valho?

Baseado nos cálculos mais estapafúrdios que já inventaram, estamos divididos ou subtraídos em calcular se somos melhores ou piores que alguém. Você não né?!

Eu luto armado contra meu próprio eu. O quanto seriamos mais felizes se não existisse essa tolice de ser melhor? Como seria se eu só quisesse ser minha melhor versão? Até pouco tempo a frente, eu quero ser alguém que se compara apenas ao melhor que possa ser.

Related Posts

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *