A minha vida chata

Ainda um enrosco executivo dos meus particulares atrativos.

Sempre julgado como uma ilha. O pedaço de terra sem trilha e vasto para quem olha e não vê as luzes de “Las Vegas”. Chato e normal!

O complexo anexo a tudo certinho com tudo no lugar. Um admirador de “Apolo”, filho de Zeus. Deus da luz, do uso do raciocínio claro, da harmonia, do equilíbrio, da verdade e da saúde. Como se eu acreditasse nessa baboseira!

Meu chato, meu mundo chato que só meu se explica. Muitos com uma vasta vida chata se encontram onde a tudo faz a curva. Chatos dias nos defendem dos dias em que só chato somos.

Minha ruína talvez passar a vida achando que ela passou. Esperar o mundo desacelerar e explicar até lá, que eu tentei viver de outro jeito. Não que seja uma vida chata, talvez seja uma vida minha, vivida segundo as minhas felicidades. Talvez!

Related Posts

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *