O que você faz com a raiva?

Eu ainda me pergunto como os pássaro voam dois mil quilômetros sem se perder, sem bater, sem temer. Ainda me pergunto como fazem quando não conseguem. Pássaros que perdem os ovos para as raposas e sofrem o desespero dos caçadores. São só pássaros, pequenos unidos pelo instinto som da vida, do bater das asas, do bater do peito. O que eles fazem com a raiva?

O que fazer quando você se perdeu em meio as explicações das ações que você não percebeu? O que fazer quando as acusações não são verdadeiras? Quando você não é mais o seu passado esfregado diariamente no seu presente! O que fazer com a raiva?

Eternamento soldados feridos e assustados pelos estampidos das bombas. Ainda lembrando do embarque para a luta, ainda lembrando da esperança de voltar. Todos os dias desafiados a combater o fim. O que eles fazem com a raiva?

Tão mínima é minha existência. Tão mínima é minha carência, vivência. Tão pequena ainda é a raiva que sinto que não preciso saber o que fazer com ela. Não tenho esse direito!

Related Posts

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *