Varais de tecido fino

Nós, todos sem exceção, esticados frágeis como plumas e tecidos de seda branca. Todos!

Vivos em dilemas, esquemas montados em apertos financeiros, proezas oficializadas em postagens de redes sociais. Viagens aos infinitos sonhos de morar para sempre no cartão postal das férias pagas com cartões dos parentes. Esticados em varais gigantescamente ensolarados, nós já secos de tão expostos estamos.

Cobrindo de elogios sedosos os vaidosos. Aconchegando de cheirosos mantos os fedorentos argumentos de reais desejos de nossas ajudas interesseiras. Varais infinitos, vastos e a merce da vida.

Não se iluda, o sol seca qualquer tipo de tecido, você é só mais um esticado, delicado ao lado de todos nós. Um pano de pia ou vestido de seda exposto a toda sujeira do mundo!

Related Posts

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *